Pubicado em: qua, set 6th, 2017

26ª Feira de Ciência e Ideias tem representantes do Peru e Colômbia

Com destaque para a internacionalização oportunizada pela participação de escolas do Peru e da Colômbia, foi aberta na manhã desta terça-feira (5) a 26ª Feira Municipal de Ciências e Ideias (Femuci), promovida pela Secretaria Municipal de Educação (SME) com apoio da Fundação Liberato de Novo Hamburgo. O evento segue até a tarde desta quarta-feira (6), no Ginásio de Esportes do Colégio Adventista (Rua Santo Amaro, 218), quando ocorre a premiação dos projetos vencedores.

Na solenidade de abertura oficial, o prefeito Leonardo Pascoal destacou o trabalho de toda a equipe de SME e a parceria do Colégio Adventista para a realização da Feira, “a maior de todos os tempos, só menor do que a do ano que vem”. “Cada vez mais, vamos trazer mais trabalhos de mais países e possibilitar que nossos estudantes participem destas feiras internacionais, que oportunizam a troca de conhecimentos”, garantiu o prefeito. Pascoal disse que a Femuci é o ápice do trabalho realizado em todas as escolas de Esteio, públicas e particulares, durante todo o ano letivo. “Sou muito suspeito para falar de feira científica, de iniciação científica e da Femuci, que eu tive a oportunidade de coordenar por dois anos. Sei da importância que tem o conhecimento científico para a construção de cidadãos mais preparados para enfrentar e superar os problemas do mundo. A pesquisa científica, a iniciação científica promovem a verdadeira formação integral dos alunos”, destacou, lembrando que teve experiência em várias feiras científicas no Brasil e em outros países e que a pesquisa científica o ajudou a alcançar objetivos importantes. Pascoal também ressaltou a qualidade dos trabalhos que, ano a ano, apresentam evolução na pesquisa e na apresentação ao público.

Quem também destacou o tamanho da Femuci foi o titular da SME, Marcos Dal´Bó. “Quando cheguei para trabalhar em Esteio todos diziam que a Femuci é um evento grandioso e hoje posso comprovar isso, nesta feira bonita, com muito envolvimento”, disse.

O presidente da Câmara, Felipe Costella, lembrou em seu discurso do crescimento da educação em Esteio. “Agora, tivemos mais uma evolução, com a internacionalização da Femuci, que é muito importante para a cidade e oportunidade de nossos alunos demonstrarem todo o talento que têm”, afirmou.

Também participaram da solenidade de abertura, a diretora do Colégio Adventista, Carmen César, o professor da Fundação Liberato André Viegas, e os professores Robinson Salazar Diaz, do Colegio Loyola Para la Ciencia Y la Innovación, de Medellín, na Colômbia, e Lesli Gomez Pontes, da Escuela José Carlos Mariátegui de Usquil, Peru, representando as delegações internacionais. “Estamos muito feliz de estar em seu país compartilhando conhecimentos e queremos receber todos em nosso país”, disse Lesli.

A 26ª Femuci tem como tema “Sustentabilidade: Esteio com Qualidade” e vai até a quarta-feira (6). São 90 estandes com projetos de alunos das escolas da rede pública e privada de Esteio e quatro estandes para trabalhos de parceiros e apoiadores da Femuci.

Este ano, a Feira de Ciência e Ideias contará com uma participação especial. Alunos da Associación Educativa Organización Santa Rita, de Trujillo, Peru, do Colegio Loyola Para la Ciencia Y la Innovación , Medellín, Colômbia e da Escuela José Carlos Mariátegui de Usquil, Peru virão expor seus trabalhos científicos. Algumas apresentações culturais também estão na agenda do evento.

Diferentes temas na pesquisa científica

Produzir gás a partir da biodigestão de resíduos orgânicos e até mesmo esterco. Esse é o projeto que os estudantes Cássio Rafael Rosa Pinheiro, Miguel Machado Flores de Souza, Luan Souza da Silva e José Vidal Rodrigues Lopes, do 9º ano C do Centro Municipal de Educação Básica (CMEB) Oswaldo Aranha, estão expondo na Femuci. Mostrando conhecimento e que estudaram bastante o assunto, os quatro se revezam na explicação de como funciona o sistema que pode, até mesmo, alimentar um fogão residencial.

Em outro estande, Nátali Antoni, Lucas Welter e Lucca Machado, alunos do 6º ano A do CMEB Edwiges Fogaça, explicam, atenciosos, como funciona a hidroponia, sistema que produz alimentos a partir do uso de água e nutrientes, sem o uso de terra, uma das tendências da produção de verduras, legumes e até frutas.

Os trabalhos dos CMEBs Oswaldo Aranha e Maria e Edwiges Fogaça são dois exemplos da diversidade de temas que os alunos das escolas de Esteio se apoiaram para realizar os projetos da Femuci. Reciclagem de água de lavagem de automóveis, uso de ciclovias, compostagem de lixo orgânico residencial, tipos de energia, uma ducha ecológica que economiza água e logística reversa são alguns dos trabalhos que podem ser vistos até a tarde desta quarta-feira (6) no Ginásio do Colégio Adventista durante a Femuci.

Os trabalhos dos estudantes vão concorrer a prêmios e a quatro indicações para a Mostratec Jr, realizada entre 23 e 25 de outubro pela Fundação Liberato, em Novo Hamburgo, e para uma vaga na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febraci), que ocorre entre 13 e 15 de março em São Paulo.26ª Feira de Ciência e Ideias tem representantes do Peru e Colômbia