Pubicado em: qui, jul 27th, 2017

Prefeitura pede ajustes na drenagem da RS-118

Adequações quanto ao sistema de drenagem do projeto de duplicação da ERS-118. Este foi o pedido que os prefeitos de Esteio, Leonardo Pascoal, e de Sapucaia do Sul, Luís Rogério Link, levaram ao secretário estadual de Transportes, Pedro Westphalen, em reunião realizada na quinta-feira (20) na sede da Secretaria, na Capital. A preocupação dos gestores é de que, com a obra concluída, ocorram mais alagamentos na região, sobretudo em Esteio.

De acordo com uma análise apresentada pelo secretário municipal de Obras e Serviços Urbanos de Esteio, Leomar Teichmann, a duplicação RS-118 está aumentando em até quatro vezes a área de impermeabilização no entorno da rodovia. Com isso, e com a grande urbanização na região, as águas não podem se infiltrar na terra e devem escoar pelos arroio Sapucaia, Mem de Sá, Boa Vista e Esteio (em Sapucaia chamado de São Bento), entre outros cursos d´água e canais. Como a rede de drenagem de Esteio está no limite e não terá condições de absorver esse volume, a previsão é de aumento no risco de alagamentos na cidade que, geograficamente é mais baixa em relação à Sapucaia do Sul.

O coordenador das obras da RS-118, Vicente de Brito Pereira, informou que um amplo estudo de drenagem está sendo refeito para a rodovia, contemplando, principalmente, o trecho entre os quilômetros 0 e 5. Vicente disse que assim que a análise for concluída pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), o que deve ocorrer em duas semanas, será apresentada aos técnicos de Esteio e Sapucaia do Sul para que possam também avaliar e apresentar sugestões de melhorias. Depois disto, o projeto será encaminhado para licitação, para que sejam contratadas obras necessárias para a construção da nova rede de drenagem.Politica