Pubicado em: qui, dez 22nd, 2016

III Parada LGBT reuniu milhares de pessoas neste domingo em Sapucaia

18-12-16-iii-parada-lgbt-virginia-do-erre-64Milhares de pessoas se reuniram neste domingo, 18, em frente à Prefeitura de Sapucaia para lutar contra o preconceito de gênero durante a terceira edição da Parada LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) de Sapucaia do Sul. Com o slogan “Somos frutos do mesmo amor”, o evento promovido pela Prefeitura através da Secretaria Municipal de Direitos Humanos, falou de amor livre e respeito em clima de muita festa. Sob o comando dos apresentadores Deby Thomas, Magnólia Sumer e Douglas Butzke, das 14h às 21h, mais de cinquenta artistas passaram pelo palco da estrutura montada em frente ao Centro Administrativo. Na abertura do evento, houve o momento de coroação da madrinha da edição deste ano da Parada LGBT, a drag queen Valma Classic.
O secretário municipal de Direitos Humanos, Adilpio Zandonai, falou da conquista da comunidade sapucaiense em ter a terceira edição do evento. “Colocamos a temática em pauta e hoje Sapucaia do Sul já é referência para outras cidades, na luta a favor da igualdade. Esta luta deve ser de todos nós se quisermos uma cidade e um país mais igualitário. Sigamos livres”, disse Zandonai.
A deputada federal e ex-ministra de Estado dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, também prestigiou o evento. A deputada parabenizou a organização e a atual gestão que tem colocado as questões LGBT em foco e dando espaço para a livre manifestação. Participaram também, o assessor da deputada estadual Manuela D´Ávila, Lucas Maróstica e o assessor de Políticas LGBT da Secretaria de Direitos Humanos de Sapucaia do Sul, Maycon Alves, além de representantes e artistas do movimento LGBT da região e do Estado.
Pela primeira vez na Parada, as sapucaienses Tamara Endres, 25 e Adriane Nunes, 25, fizeram questão de circular pelo evento com a bandeira do arco-íris, símbolo do movimento LGBT. “Esta festa está muito animada e estou adorando. Sapucaia precisava de ações como esta. Espaços assim são importantes para mostrar que não estamos sozinhos, que precisamos nos unir para lutar”, disse Adriane.
A diarista Adriana dos Santos, 42, levou a afilhada para aproveitar a festa. “Gosto muito destes eventos e da manifestação destas pessoas, que lutam, apenas, para serem o que são. É uma grande festa, alegre e colorida. Os shows estão ótimos”, disse.