Pubicado em: qui, fev 18th, 2016

Câmara de Esteio pede aumento de efetivo da BM e integração à Secretaria Estadual da Segurança Pública

Reunião na Secretaria Estadual de Segurança Pública (16Na manhã de terça-feira (16), o vereador Leonardo Pascoal (PP) representou a Câmara Municipal em reunião com o chefe de gabinete da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul, tenente-coronel Marco Vinicius Aguirre. O encontro teve como propósito encaminhar pedidos do 34ª Batalhão da Polícia Militar, Delegacia de Polícia e Corpo de Bombeiros de Esteio para melhorias na segurança do município. De acordo com o vereador, o atual contingente das corporações não corresponde ao cenário da segurança pública, “nem acompanhará o perceptível crescimento na criminalidade do município”. Ele também aponta que a redução de horas extras “pôs fim ao último artifício possível para ampliação do efetivo em atividade”, já que, apesar de os poderes Executivo, Legislativo e Conselho Municipal Pró-Segurança Pública de Esteio (Consepro) terem cedido recursos, esse dinheiro acaba sendo utilizado na aquisição de equipamentos e em benfeitorias.
O tenente-coronel Marco Vinicius explicou que há entraves para o repasse de capital, sendo a crise financeira pela qual passa o Estado o principal deles. Ele também evidenciou que não há recursos federais próprios para a segurança. “Estamos brigando para que tenhamos esse dinheiro, nem que seja para pagar metade dos salários dos servidores e destinar investimentos à segurança”, explicou. No entanto, Aguirre sinalizou que Esteio poderá ser contemplada com alguns policiais militares nos próximos meses em decorrência de cedências a outros órgãos que serão canceladas, bem como em virtude da formação de agentes penitenciários, que deverão ocupar os postos atualmente preenchidos por integrantes da Brigada Militar. A previsão é que esse processo leve de três a quatro meses.
Ainda segundo o chefe de gabinete, há um projeto de integração entre Estado e municípios para que haja trocas reais de informações, como imagens de câmeras de segurança, possibilitando reduções significativas em roubos de carros, por exemplo. Projetos como o da prefeitura de Minas do Leão, em que o município custearia, com recursos próprios, as horas extras de brigadianos – possibilitando dobrar o efetivo na cidade – também estão sendo estudados.
Segundo Marco Aguirre, os projetos poderiam ser implementados em Esteio, e representantes da Secretaria devem entrar em contato com Pascoal em breve para oferecer mais informações. Na ocasião, o vereador também conheceu as instalações do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR/RS).
Melhorias foram sugeridas ao parlamentar
Leonardo visitou os representantes dos órgãos públicos municipais para saber quais eram as necessidades para melhorar a segurança de Esteio. Por unanimidade, foram elencadas a contratação de pessoal e os gastos com horas extras como maior obstáculo. O tenente-coronel José Nilo Alves, que comanda a BM, diz que há deficiência de efetivo, mas também destaca que pode haver melhorias no custeio de pessoal, principalmente em relação às horas extras. “Nosso trabalho se desenvolve na rua, e isso só vai acontecer se tivermos condições”, explica. Tanto o comandante do Corpo de Bombeiros de Esteio, sargento Álvaro do Nascimento, quanto a delegada Marina Goltz, que coordena a Polícia Civil do município, concordam que o principal agravo é relativo à falta de profissionais. Algumas questões relativas a investimentos em equipamentos e infraestrutura também foram levantadas pelos comandos.