Pubicado em: sex, mai 2nd, 2014

Congresso Mercosul sobre superdotados encerra em Sapucaia

30.04.14.Congresso Altas Habilidades.Daniela Rocha Lima (14)O terceiro e o último dia do 4º Congresso Mercosul sobre Altas Habilidades/Superdotação e 8º Encontro Estadual Repensando a Inteligência, realizado no Auditório da Escola Vanessa Ceconet, em Sapucaia do Sul, foi de debate e reflexão. Diferentes palestrantes subiram ao palco na quarta-feira, 30, para falar sobre o atendimento nas instituições de ensino, instrumentos de identificação e técnicas para desenvolvimento de talentos. O evento, que teve início no dia 28, e reuniu mais de 500 profissionais da educação e psicologia do Uruguai e Argentina, e diversos estados brasileiros, é uma promoção da Prefeitura de Sapucaia do Sul e Associação Gaúcha de Apoio às Altas Habilidades/Superdotação.

Durante a tarde, na palestra Invirtiendo en mentes: técnicas de enriquecimento para desarrollar talentos, a uruguaia e mestre Karen Bendelman, falou sobre a importância da identificação de alunos com altas habilidades, e de que maneira este comportamento superdotado deve ser estimulado. “Estes estudantes necessitam de um atendimento especializado para o pleno desenvolvimento das suas habilidades”, afirmou. Após a palestra, os jovens sapucaienses atendidos no Atendimento Educacional Especializado Altas Habilidades/Superdotação ganharam espaço e contaram suas experiências e conquistas.

Troca de experiências: A professora especialista em Atendimento Educacional Especializado, Alessandra Leitão Neto, que trabalha no Centro de Referência e Apoio a Educação Inclusiva de Governador Valadares, Minas Gerais, veio a Sapucaia do Sul em busca de apoio e cumplicidade. “Nossa luta é grande e nos sentimos sozinhos, pois pouco se fala sobre crianças com altas habilidades. Participar deste encontro, onde temas de grande relevância foram abordados, assim como a troca de experiências, muito acrescentou na minha bagagem profissional. Estou maravilhada com o nível de comprometimento do atendimento desenvolvido neste município. Volto com gostinho de ‘quero mais’”, falou.

A coordenadora de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação, Márcia Josana de Almeida, também destacou como foi positiva a troca de experiências durante o encontro. “É uma grande oportunidade que tivemos para conhecer o trabalho realizado nos outros estados, e para os educadores refletirem sobre o conceito atual de inteligência e repensarem suas práticas. Também vejo o congresso como um reconhecimento do trabalho voltado para a educação inclusiva que desenvolvemos em Sapucaia”, avaliou.